Filme baiano é premiado em festival de cinema em Pernambuco com foco em acessibilidade

mai 01, 2017
admin

15073572_1194312197302010_2208408510396818273_n

“Òrun Àiyé: a Criação do Mundo” recebeu o prêmio de Melhor Audiodescrição pelo Júri Popular e 3º lugar do Júri Técnico

O curta-metragem de animação baiano “Òrun Àiyé: a Criação do Mundo”, que conta a história da criação a partir da cultura iorubá, recebeu o prêmio de Melhor Audiodescrição pelo júri popular e o 3º lugar do júri técnico, no Festival VerOuvindo, festival de cinema pernambucano voltado para filmes com acessibilidade comunicacional. O evento terminou ontem (30) com a premiação.  O roteiro de audiodescrição é de Bárbara Carneiro, com revisão de Sandra Farias e locução de Odilon Camargo. Já a legenda para surdos e ensurdecidos é assinada por Erivaldo Marinho.

A diretora Jamile Coelho explica que ter um filme completamente acessível, que pudesse ser visto por todos, foi uma ideia que surgiu antes mesmo do início da produção. “Nós pensamos em contar essa história da cultura iorubá da maneira mais inclusiva possível. Por isso, buscamos incluir recursos de acessibilidade, como audiodescrição e legenda para surdos e ensurdecidos”, conta. Além disso, a animação está disponível em seis idiomas: português, inglês, francês, espanhol, yorubá e Língua Brasileira de Sinais.

Com direção de Jamile Coelho e Cintia Maria, o filme utiliza a técnica de stop motion para mostrar a jornada de Oxalá (Carlinhos Brown) em sua grande missão, a criação do mundo. A história é narrada pela figura do griot, representada através do historiador baiano Ubiratan Castro (1948-2013), carinhosamente chamado de Bira (Carlos Betão), que conduz a descoberta de sua neta, Luna (Fernanda Crescencio), à memória viva que é o continente africano. Os deuses Olodumaré (João Miguel), Orunmilá (Jorge Washington), Oduduwa (Fábio de Santana), Exú e Nanã tem papel fundamental para o desfecho da história.

A animação estreou em Salvador em janeiro do ano passado com cinco sessões lotadas e já foi selecionado em diversos festivais nacionais e internacionais. Entre os reconhecimentos mais importantes, ganhou os prêmios de Melhor Animação da Diáspora Africana no Silicon Valley African Film Festival (Califórnia/EUA), Melhor Animação no Largo Film Awards (Genebra/Suíça), e Melhor Direção de Arte no Festival de Cinema de Três Passos, no Rio Grande do Sul.

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

91331642